Noticias

Imprimir

GREVE GERAL | Parar o país no dia 28/04 contra a Reforma da Previdência

Ligado . Publicado em Notícias

As mobilizações dos trabalhadores desde o mês de março têm botado Temer contra a parede. Depois de abrir a possibilidade de tirar os servidores estaduais e municipais da PEC 287, o presidente agora já anuncia modificar cinco pontos da PEC, mantendo porém a essência de destruição que traz essa proposta.

Com popularidade péssima  ( mais de 55% de reprovação entre os brasileiros e quase 80% de cidadãos que não confiam neste governo - dados do Ibope) e sem o apoio da totalidade dos parlamentares do seu partido, Temer  ainda não conseguiu fechar os 308 votos necessários para que a Reforma passe na câmara pois os mesmos deputados que aprovaram sem pudor nenhum a PEC 55, agora estão com medo de aprovar a PEC 287.

 

Apesar disso, o governo segue atirando  e o funcionalismo público federal continua a ser um de seus alvos preferidos: O Relator da PEC 287 na Câmara dos deputados, ARTHUR MAIA endureceu as regras para aposentadoria dos servidores federais, acabando com a Paridade dos reajustes salariais para aposentados e ativos e com o Benefício Integral. 

Por isso não podemos arredar um único pé das lutas, pois é somente a força de nossa mobilização que poderá derrotar essa Reforma e derrubar o governo .

Construir a greve geral em cada órgão e local de trabalho

Dia 28 é dia de greve geral e precisamos ir às ruas e paralisar nossos órgãos contra a PEC 287, contra a Lei das terceirizações, contra a Reforma Trabalhista e todo o pacote fiscal do governo. É preciso construir a greve geral em cada superintendência, instituto, autarquia, escola, departamento. Por isso convocamos todos os servidores filiados ou não ao Sintsep-Pa para as assembleias de base por órgão de trabalho e para participar e construir o nosso calendário de lutas e a construir um comitê de greve da base do serviço público federal.

Ou derrotamos Temer nas ruas e nas greves, ou seremos nós os derrotados sem aposentadoria e sem direitos trabalhistas. A greve geral no dia 28 pode ser muito forte e eficaz, dependendo da nossa mobilização. Precisamos construir essa greve pela base, nos nossos locais de trabalho, conversando com colegas e convencendo todas e todos a paralisarem suas atividades e irem às ruas neste 28 de abril.

Contra a Reforma da Previdência e a Terceirização

Contra a Reforma Trabalhista

Fora Temer!