Imprimir

CARTA ÀS CENTRAIS SINDICAIS |Por uma nova greve geral !

Escrito por Imprensa. Publicado em Notícias

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

No dia 09 de Maio, as entidades que compõem a Frente Estadual em Defesa da Previdência enviaram a Reunião das centrais a seguinte carta, reivindicando uma nova Greve Geral e a realização de Plenária de base para debater a continuidade da greve. A Reunião das centrais encaminhou a realização dessa plenária que em Belém será no dia 16 de maio, às 17h no auditório do Sindicato dos Trabalhadores na Educação Pública (SINTEPP) 

No dia 28 de abril é sem dúvida um dia que ficará na história como o dia em que paramos o Brasil. Quase 40 milhões de trabalhadores, distribuídos em 275 cidades de norte a sul do Brasil, cruzaram os braços, paralisaram as atividades produtivas, o comércio e os serviços, e ocuparam as ruas em protestos contra as reformas trabalhista e previdenciária e contra a terceirização. Só o comércio amargou um prejuízo de 5 bilhões.

 

Essa reação dos trabalhadores foi um duro golpe em Temer e seus aliados que atacam nossos direitos e isso só foi possível graças a disposição da classe trabalhadora para lutar e a construção da unidade entre todos aqueles que convocaram e organizaram em suas bases a vitoriosa Greve Geral. Mas ainda não foi o golpe final e nossa unidade deve continuar, exercendo com empenho as tarefas que tornaram possível o movimento paredista do dia 28 e aproveitando ao máximo o ânimo das massas para o enfrentamento àqueles que querem nos retirar direitos. Por isso, saudamos a decisão das centrais de convocarem o “Ocupa Brasília” na semana de 22 a 26, o que demonstra a percepção da necessidade de continuidade da luta.

Mas por vários fatores, essa atividade não nos parece ser suficiente. Corre-se o risco da caravana à Brasília não ser tão massivo como os atos do dia 28 e passar a sensação de enfraquecimento da luta; ou que o governo mude propositalmente a data das votações agendadas para esse dia, esvaziando o motivo da ocupação; além de que há a ausência de chamado para as atividades de rua nos Estados onde a massa da população tem chances reais de se manifestar.

Estaremos no Ocupa Brasília, mas avaliamos como necessário e urgente a convocação, pelas Centrais, de uma nova greve geral, desta vez de 48 horas que, se possível, prepare ou culmine com a ocupação da capital federal. Não podemos esperar que o governo se recomponha, nem que tenha tempo para articulação de sua base pela compra de votos de parlamentares. Por isso, é fundamental que as Centrais convoquem:

 1) Uma nova greve geral já para derrotar Temer e seu pacote de reformas.

2) Uma plenária de base das entidades sindicais em Belem, ainda neste inicio de Maio, a exemplo da que ocorreu em Abril em preparação para o dia 28 e que se mostrou vitoriosa.

 3) Atos nos Estados, paralelo aos que ocorrerão em Brasília, para acumular forças nas ruas de todo o país contra as reformas de Temer.

Belém-PA, 08 de Maio de 2017

FRENTE ESTADUAL EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA

ADUFPA,

ANDES-SN,

DCE-UFPA

SINASEFE,

SINDITIFES-PA

 SINDJUF-PA/AP

 SINDUEPA

SINTEPP

SINTSEP-PA

SISEMPPA

Combate

CSP-Conlutas

Intersindical

Unidos pra Lutar

 CST/PSOL

Juntos

Juventude Vamos à Luta

LS/PSOL

Mandato do Vereador Fernando Carneiro

Pajeú

 

Resistência e Luta